All for Joomla All for Webmasters
0
0
0
s2sdefault

Paróquia Cristo Redentor

A partir de 1930, o crescimento da "Cidade Industrial" do 4º distrito, formada por Navegantes e São João, começou a expandir-se pela então "Estrada Geral" (hoje Avenida Assis Brasil) e adjacências. A metrópole, como um todo, desenvolvia-se pela zona norte graças a sua excelente situação e ao crescimento de seu parque industrial. A zona, que era tipicamente rural, produtora de hortaliças e leite, sentiu a necessidade de lotear suas chácaras e granjas.

Existia, há época, somente a Capela de São João do Passo da Areia, bem em frente a atual Matriz, ainda em construção.

Surgia, ao lado do progresso material, a necessidade de desenvolver o atendimento educacional e religioso, e foi com esta intenção que os moradores da região, sob a intermediação do Vigário Geral do Arcebispado, Monsenhor Leopoldo Neis, conseguiu que o Arcebispo Dom João Becker assinasse, por um decreto, em 13 de outubro de 1933, a criação de uma nova paróquia.

A Primeira Matriz

Prédio simples e sem pretensões arquitetônicas, a Matriz provisória era um tanto espaçosa. Porém, com o decorrer dos anos e a afluência de fiéis tornara-se extremamente pequena. A construção de um novo templo tornou-se uma necessidade.

A Nova Matriz

Coube ao então Vigário, hoje Cônego João Mascarello, a tarefa de iniciar providências em prol da nova Matriz. No domingo de 30 de dezembro de 1945, Dom Vicente Scherer, representando o arcebispo Dom João Becker, procedeu à bênção solene da pedra fundamental.


O Pe. José Eichelberger, vigário que seguiu pelo curto espaço de um ano e pouco, tudo fez para colocar a paróquia em situação de dar início às obras. Pe. Henrique Jolk iniciou-as e conseguiu concluir a paróquia mesmo sendo poucos os recursos financeiros.


A inauguração da Nova Matriz aconteceu no dia 22 de novembro de 1953, com celebração da 1ª missa e a benção dada pelo Arcebispo Dom Vicente Scherer, que disse ao povo, com emoção:

"A artística Igreja Matriz do Cristo Redentor se parece a um farol celeste que, aceso pela mão de Deus, deita sua luz norteadora sobre o agitado mar da vida, apontando os rumos salvadores."


Datas históricas importantes:

» 12 de outubro de 1931: Inaugurada, no Rio de Janeiro, a estátua do Cristo Redentor, no alto do Corcovado. A imagem de Cristo de braços abertos serviu de inspiração ao Monsenhor Leopoldo Neis para sugerir como patrono de uma nova paróquia, nas imediações do então território da Paróquia São João.

» 13 de setembro de 1933: A solicitação do Vigário-geral da Arquidiocese foi acatada pelo Arcebispo Dom João Becker. A idéia de uma nova paróquia saía do papel. O Pe. Egydio André Zamboni foi nomeado como primeiro pastor da nova comunidade.

» 1° de outubro de 1933: Dom João Becker procedeu à benção da pedra fundamental. O local foi uma chácara loteada na freguesia do Passo da Mangueira, hoje atual bairro do Cristo Redentor. O terreno loteado pertencia, antes, à empresa Bernardi Irmãos & Cia. Como paraninfos da ocasião de lançamento da pedra fundamental foram escolhidos o prefeito da época, Major Alberto Bins e esposa, Giacomo Bernardi e a filha Itália Bernardi Tagliassuchi. Monsenhor Leopoldo Neis decretou a nomeação da nova paróquia e celebrou, na ocasião, uma missa campal.

» 22 de outubro de 1933: Empossado solenemente o Padre Egydio, pelo Monsenhor Leopoldo Neis; em seguida Padre Egydio celebrou sua primeira missa. Na mesma ocasião foi bento o sino doado por Giacomo Bernardi, batizado com o nome de São Joaquim, tendo como padrinhos Eugenio Rubbo e esposa Alice Rubbo.

» 10 de dezembro de 1933: Inaugurada a Igreja Cristo Redentor. Pe. Egydio. na ocasião, benzeu e introduziu a imagem de Cristo Redentor doada pelo Mons. Leopoldo Neis. Pe. Egydio, no sermão, congratulou o povo pela rápida construção e esforço. Muito do material das obras foi doado pela empresa Bernardi Irmãos & Cia, com a colaboração decisiva dos moradores.

» Março de 1934: Iniciaram-se as aulas no Colégio Paroquial; as aulas eram ministradas dentro da Igreja. O setor ficou sob controle das Irmãs Franciscanas até 1937; a partir de 1938, a responsabilidade da escola ficou por conta do professor Emetério Garcia Fernandes.

» 20 de julho de 1934: Chega em procissão, na Igreja Cristo Redentor, a imagem de Nossa Senhora do Carmo, recebida em doação, que veio a ser a segunda padroeira da paróquia.

» 30 de novembro de 1945: Colocada a pedra fundamental da nova matriz, pelo Bispo Dom Vicente Scherer.

» 02 de março de 1947: A paróquia é entregue aos Missionários da Sagrada Família.

» 19 de outubro de 1947: Dom Vicente Scherer, em uma celebração do sacramento do Crisma, fala da necessidade de uma nova matriz.

» 08 de fevereiro de 1949: Pe. Henrique apresenta a planta da nova matriz, aprovada pela Cúria.

» 29 de julho de 1951: Dom Vicente Scherer dá benção à nova casa paroquial.

» 22 de novembro de 1953: É inaugurada a nova matriz da Igreja Cristo Redentor; a primeira missa foi celebrada por Dom Vicente Scherer.

» Dezembro de 1956: As Irmãs de Santa Dorotéia ganham da paróquia um terreno na Rua Alberto Silva, e lá abrem um novo colégio.

» 15 de novembro de 1958: A paróquia assume a tarefa de dar assistência espiritual aos enfermos do Hospital Cristo Redentor.

» 12 de fevereiro de 1961: A paróquia volta a ser administrada pelos padres diocesanos.

» 19 de agosto de 1963: Início das obras do salão paroquial.

» 01 de janeiro de 1973: Reassumem a paróquia os Missionários da Sagrada Família, situação que permanece até os dias de hoje.


Decreto - Criação da Paróquia:

"Dom João Becker por mercê de Deus e da Santa Sé Apostólica, Arcebispo Metropolitano de Porto Alegre, Prelado de Sua Santidade, Assistente as Solis Pontificis etc...

Aos que este decreto virem saudação, paz e benção em Nosso Senhor Jesus Christo.

Fizemos saber que atendendo às necessidades espirituais dos Nossos amados filhos, residentes na parochia de São João, nesta capital, além do Passo da Areia, depois de ouvido o nosso venerável cabido metropolitano mais partes interessadas, em virtude de nossa jurisdição ordinária, de acordo com o Cânon 454 parágrafo 3º do Direito Canônico, havemos por bem crear como de fato pelo presente Nosso decreto Creamos a parochia de Christo Redemptor desmembrando-a das parochias de São João e Nossa Senhora Auxiliadora. A nova Parochia de Christo redemptor terá as seguintes divisas. Partindo entroncamento da rua Frei Caneca com a estrada da pedreira por uma linha tecta até encontrar a rua Piauhy com a estrada do Passo da Areia; por esta estrada até a ponte sobre o arroio que desce do Monte Serrat; por este arroio até o rio Gravatahy subindo este até a divisa de Viamão, pela divisa do município de Viamão até meia distância entre os passos do Feijó e Dornelles, dahi uma linha secca em direção à rua Pedro Ivo no Monte Serrat, por esta com ambos os lados até o ponto de partida.

Limitada assim a Nova Parochia submetemos à jurisdição e cuidados espirituais do vigário nomeado "ad nutum", todos os habitantes do seu território, aos quais mandamos que reconheçam o dito sacerdote por seu legítimo parocho e que tanto para elle como para a fabrica da Egreja contribuam religiosamente com os emolumentos, oblações e benesses que lhes sejam devidos por estatutos, leis, costumes legítimos desta Archidiocese. O vigário por nós provisionado celebrará, nos dias determinados pelo dereito comum, a missa pelo povo que lhes foi confiado, a Egreja Matriz terá Tabernáculo para guarda do Ssmo Sacramento bem como será provida pela pia Baptismal. Anualmente celebrar-se-á a festa do Titular da parochia com a devida solemnidade e verdadeiro espírito de devoção e piedade. Mandamos que seja creado o Archivo Parochial devendo possuir todos os livros prescriptos.

Este nosso decreto será lido aos fiéis da nova Parochia integralmente transcrito no livro Tombo e cuidadosamente archivado.

Dado e passado em Nossa Câmara Eclesiástica de Porto Alegre sob o Nosso Signal e Sello das Nossas Armas, aos 13 de setembro de 1933, 25º aniversário de Nossa Sagração Espiscopal."

(aa) João, Arcebispo Metropolitano de Porto Alegre

João Antonio Peres, secretário geral do Arcebispado

..................................................

As origens da Paróquia Cristo Redentor estão fincadas no chão do tempo que tem seu marco em 1894, quando aqui chegou a família Bernardi, vinda de Caxias do Sul. O espírito empreendedor dos antepassados fez a nova vila progredir rapidamente e o espírito religioso das famílias italianas levou à inauguração rápida de sua primeira capela, a qual recebeu o nome de Cristo Redentor. Foi elevada à Paróquia por Dom João Becker, em 1933, desmembrando-se da Paróquia São João, e teve como primeiro pároco o Pe. Egydio André Zamboni, nomeado em 13 de setembro de 1933. Em 1934, a nova paróquia recebeu a doação da imagem de Nossa Senhora do Carmo, que passou a ser a co-padroeira.

Somos filhos do nosso tempo, mas na memória coletiva pulsam os ideais dos nossos antepassados, que nos deram origem e nos ajudam a entender quem somos.

Nos últimos anos, muitas reformas e melhorias foram feitas e, hoje, a paróquia conta com ótimas instalações, com uma estrutura muito boa. O interior da Igreja foi reformado, sobressaindo um Cristo Redentor colocado no fundo do presbitério, de braços abertos para acolher a todos. O Salão Social também recebeu reformas, proporcionado um novo e aconchegante espaço para os eventos e confraternizações. A Casa Paroquial é ampla e possui boas instalações. O Centro de Pastoral, muito bem equipado, oferece espaço e condições técnicas para as diversas pastorais e movimentos atuarem, desenvolvendo suas atividades e trabalhando na sua formação.

Pela sua localização e pelos diversos horários de missas, a Igreja Cristo Redentor é frequentada por pessoas de várias paróquias, moradores de outros bairros, inclusive.

Com o passar dos anos, a Igreja Cristo Redentor criou diversas pastorais e movimentos, como: Catequese Matrimonial, Batismal, Eucarística, de Crisma e de Adultos; Pastoral Litúrgica, Ministros da Eucaristia, Apostolado da Oração, Legião de Maria, Pastoral da saúde, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral Vocacional, Pastoral da Esperança, Pastoral Social, Pastoral do Dízimo, da Comunicação, Base Missionária, movimento do Encontro de Casais com Cristo (ECC), além dos movimentos destinados aos jovens, os Cristãos Missionários (CRIM) e o Objetivo Novo de Apostolado (ONDA), entre outros.

A paróquia, desde o ano de 1973, é atendida pelos Missionários da Sagrada Família, tendo como representante atual o Pároco Pe. Euclides Benedetti, msf, seguindo sempre o lema do seu fundador, Pe. João Berthier: “Estar mais perto dos que estão longe.”

Neste último ano, a Igreja passou a ser mantida aberta durante todo o dia, estando de braços abertos para acolher a todos os paroquianos e aos novos moradores do Bairro Cristo Redentor e imediações, bem como àqueles que diariamente transitam pelo entorno da Av. Assis Brasil.

 

BENFEITORES

ESTATÍSTICAS

Hoje43
Ontem103
Semana355
Mês2726
Total299706

Paróquia Cristo Redentor

(51) 3340 2110

Rua João Zanenga, 44
Avenida Assis Brasil, 3124
Bairro Cristo Redentor
Porto Alegre, RS